in ,

8 de junho de 1997: o dia em que Gustavo Kuerten se tornou mundialmente conhecido

Para celebrar os 25 anos do seu primeiro título no Roland Garros, as unidades da Escola Guga em Sorocaba, Boituva e São Roque promoverão homenagens na “Semana do Campeão”

 

 06/06/2022 – Compartilhe! Fotos: Divulgação 

 

 

Há exatos 25 anos, Gustavo Kuerten viu sua vida e carreira mudarem radicalmente. Em 8 de junho de 1997, Guga conquistou o seu primeiro título no Torneio de Roland Garros, em Paris, na França. Na época, o atleta tinha apenas 20 anos e ocupava a 66ª colocação no ranking mundial, era até então desconhecido. O título chocou até mesmo o tenista, que tinha como objetivo chegar ao top 50 naquele ano.

Para celebrar a conquista emblemática de Guga no Grand Slam francês, as unidades de Sorocaba, São Roque e Boituva da Escola Guga preparou uma programação especial. De 6 a 10 de junho, a rede realizará a “Semana do Campeão”, com aulas temáticas inspiradas na campanha do tenista em 1997, nas quais os professores estarão usando a icônica camiseta azul e amarela, com a qual o atleta se tornou mundialmente conhecido.

“O objetivo é despertar o espírito de campeão em nossos alunos e manter viva a memória deste dia tão especial. Queremos também mostrar para nossas crianças a importância de nunca desistir de seus sonhos. O Guga foi um grande exemplo: começou sem expectativa de título e surpreendeu a todos, inclusive a ele próprio, ao ganhar um torneio tão almejado pelos tenistas”, comenta Alyne Andrade, gestora da Escola Guga na região.

 

Coração em quadra

Gustavo era considerado a “zebra do torneio”, pois nenhum atleta havia conquistado o Roland Garros ocupando uma classificação tão baixa no ranking. Para conquistar o título tão sonhado pelos tenistas, Guga enfrentou grandes nomes do circuito, como Thomas Muster, Andrei Medvedev e Yevgeny Kafelnikov. A final foi disputada contra o espanhol Sergi Bruguera – na época, bicampeão do Roland Garros.

Em uma disputa que durou 1h50m, o brasileiro venceu por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/4 e 6/2. Incrédulo, Guga cumprimentou seu rival, saudou os familiares e foi aplaudido por mais de 15 mil pessoas que estavam na quadra Philippe Chatrier.

Durante sua carreira, Guga venceu Roland Garros mais duas vezes: em 2000 e 2001. Foi no último título, inclusive, a sua comemoração mais icônica, quando desenhou um coração na quadra com a raquete.

O que você achou?

Escrito por CidadeSorocaba

Guarda compartilhada –