in , , ,

8 webséries brasileiras para assistir de graça

Produções de diversos gêneros disponíveis no YouTube são opções para sair do tédio na quarentena

Lista reúne webséries de drama, comédia, fantasia e muito mais! Foto: reprodução/internet

 

27/04/2020 – Você sabe o que são webséries? São produções independentes, realizadas com recursos mais simples que as produzidas por grandes serviços de streaming. O Cidade Sorocaba fez uma lista com oito produções brasileiras que estão disponíveis gratuitamente no YouTube e valem muito a pena! Tem drama, comédia, ficção científica e muito mais.

Confira a lista, pega a pipoca e se prepara para sair do tédio nesta quarentena!

 

  • Marotos: Uma História

Os fãs de Harry Potter precisam conhecer essa produção brasileira! Independente e sem fins lucrativos, a websérie Marotos: Uma História conta o que aconteceu no último ano de Tiago Potter (João Pedro Novaes) e Lilian Evans (Bella Russo) na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts.

A trama conta com personagens já conhecidos pelos fãs da saga, como Sirius Black, Remo Lupin e Pedro Pettigrew, que precisam decidir que rumo tomar durante o período da Primeira Guerra Bruxa. Para conferir, é só clicar aqui.

 

  • Décimo Andar

Amantes de comédia, essa é para vocês! Os mesmos produtores do programa Choque de Cultura são responsáveis pela websérie Décimo Andar. Na trama é apresentado o cotidiano de seis funcionários em uma grande empresa que é cheia de burocracias. Nos episódios são retratadas situações cômicas e absurdas do mundo empresarial.

No elenco estão Willie (Daniel Furlan), Jorginho (Caito Mainier), Rodney (Juliano Enrico), Paulo (Paulo Oliveira), Marquinhos (Raul Chequer) e Meg Torres (Bianca Fero). A websérie é publicada no canal do YouTube da TV Quase. Para conferir, é só clicar aqui.

 

  • Girls in the House

Na trama, as amigas Honey, Duny e Alex administram uma pensão e vivem muitas loucuras. Girls in The House é uma das produções independentes mais famosas do Brasil e se destaca por ser feita através do jogo The Sims pelo youtuber Raony Phillips.

A websérie se classifica como comédia dramática e mistério. Mais de 30 episódios já estão disponíveis e uma nova temporada tem previsão de lançamento em maio deste ano. Para conferir, é só clicar aqui.

 

  • Copan

Uma websérie LGBT descontraída que tem como foco cinco amigos que estão aprendendo como é morar sozinho, pagar as contas, se apaixonar, se aceitar e se descobrir: essa é Copan!

No elenco estão Paula (Priscila Carla), Gustavo (André Magalhães), Bianca (Natália Nobeschi), Maria (Renata Becker) e Juliano (Gabriel Lippe). Para conferir, é só clicar aqui.

 

  • Dona Sheila

Quem gostou de “Minha Mãe é uma Peça” vai adorar a comédia Dona Sheila! A trama conta a história de Dona Sheila (Guilherme Carvalho), uma mãe e faxineira com personalidade forte e coração grande. Leve e descontraída, a websérie retrata o cenário de famílias de classe média baixa no país.

A produção recebeu indicações na Rio Webfest e no Apulia Webfest. Para conferir, é só clicar aqui.

 

  • Esconderijo

Uma websérie LGBT sobre mulheres, despedidas e reencontros: essa é Esconderijo. A trama se passa oito anos após o fim do relacionamento e sem nenhum tipo de contato das personagens Malu (Mirela Pizani) e Raquel (Tatiana Fernandes). Uma linha tênue entre passado e presente confunde as protagonistas sobre o que se entende em relação aos sentimentos. Para conferir, é só clicar aqui.

 

  • Septo

A trama da websérie é sobre Jéssica (Alice Carvalho), uma triatleta recordista que tem a vida regrada e controlada pelo pai. Um encontro com a professora de surf Lua (Anna Zêpa) faz com que Jéssica repense a forma como leva a vida, com abdicação dos desejos próprios e uma felicidade programada.

Septo é a primeira produção independente gravada inteiramente em Natal, capital do Rio Grande do Norte. Para conferir, é só clicar aqui.

 

  • 2099

Uma produção independente do gênero cyberpunk: essa é 2099. Os cinco episódios se passam em um futuro distópico no ano de 2099 e contam a história do hacker Jonathan Miller, que ganha a vida como o assassino Ronin dentro de um sistema de realidade virtual. No mundo real, a detetive Emily Williams acaba precisando de sua ajuda para encontrar um serial killer. Para conferir, é só clicar aqui.

 

Com informações de Agenda Sorocaba

O que você achou?

Escrito por CidadeSorocaba

Ideia Lab recebe inscrições em Sorocaba

Sorocaba promove live com grandes nomes do empreendedorismo