in

Espetáculo O Híbrido proporcionará experiência imersiva em realidade virtual

O projeto poderá ser visto presencialmente, no Café da Vila

 

29/11/2021 – Compartilhe! Fotos: Thiago Roma

A obra interativa e imersiva “O Híbrido”, de Robson Catalunha, retorna ao público sorocabano com uma nova experiência. Após uma temporada de apresentações virtuais por meio de um conteúdo em formato de websérie, com oito episódios gravados em câmeras 360º, agora o projeto poderá ser assistido presencialmente pela primeira vez desde o início da pandemia da Covid-19, por meio da utilização de óculos de realidade virtual.

Filmado em Sorocaba, São Sebastião e em meio às grandes estátuas da Comuna do Ibitipoca, no Sul de Minas Gerais, “O Híbrido” transitará entre pensamentos, realidades e circunstâncias, permitindo que o mesmo ocorra com os espectadores. Cada pessoa criará uma narrativa própria a partir das referências, diálogos – não verbais – e sentimentos compartilhados pelo personagem, que ultrapassa a fronteira entre espécies, raças, credos e padrões comportamentais.

De acordo com Robson Catalunha, performer e diretor do projeto, “O Híbrido” foi criado inicialmente como uma performance para o The Watermill Center – laboratório criativo do diretor Bob Wilson -, em Nova York. Robson conta que em 2019, ele apresentou o “O Híbrido” em dois festivais internacionais: em Cabo Verde, na África; em Zagreb, na Croácia, e já tinha convites para outros em 2020.

“Durante a pandemia, por conta da necessidade de isolamento físico, surgiu a ideia de adaptar a obra para o território da realidade virtual (VR). Fizemos, então, uma websérie em oito episódios e agora estrearemos presencialmente, um novo trabalho, para ser visto com óculos VR. Com a restrição do isolamento, o aumento da vacinação e a retomada das apresentações presenciais, a ideia agora é circular com o trabalho pelo Brasil e pelo mundo”, afirma.

Robson conta que há algum tempo ele busca criar trabalhos que não tenham uma narrativa linear, que não fechem uma única possibilidade de leitura. “Eu poderia discorrer sobre os motivos que me motivaram a criar ‘O Híbrido’, mas tenho me interessado mais na leitura das pessoas sobre o trabalho. Uma pergunta que venho me fazendo é: ‘o que as pessoas dizem, diz mais sobre elas ou, de fato, sobre o trabalho?’”, questiona.

Temporada de O Híbrido

O projeto que cumprirá temporada no aconchegante Café da Vila, na cidade de Sorocaba, em São Paulo, é realizado por meio do Edital PROAC (Programa de Ação Cultural) Expresso, nº 29/2020, promovido pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa. O Edital tem por objetivo apoiar projetos de desenvolvimento e produção de conteúdo em AR (Realidade Aumentada) e/ou VR (Realidade Virtual) no Estado de São Paulo.

Bruno Lottelli, diretor técnico, explica que o novo espetáculo é a sequência do primeiro “O Híbrido”, em que o personagem vai ao encontro de uma verdade interior. “Na primeira temporada, há uma linha dramatúrgica, relativamente estabelecida, em que ele nasce num bosque e termina assistindo a ruína da sociedade no episódio das Cinzas. A segunda começa, metafóricamente, de onde aquela terminou, com a personagem abandonando o mundo dito ‘civilizado’. A segunda sequência, das estátuas, é a redenção da  personagem que se encontra com algo maior, transcendental”, explica. Mais uma vez, o “O Híbrido” trará, aos espectadores, a reflexão sobre a vida.

Andressa Moreira, produtora executiva e diretora de produção, afirma que a expectativa com o novo espetáculo é proporcionar ao público uma experiência interativa, imersiva e transdisciplinar, onde o espectador poderá apreciar a obra utilizando óculos de realidade virtual. “Com a disponibilização dos óculos de realidade virtual, a temporada presencial democratiza o acesso do público à tecnologia, onde o espectador poderá apreciar a obra no formato mais imersivo”, destaca.

Prêmio APCA

“O Híbrido” foi indicado à edição 2021 do Prêmio APCA, na categoria Avanço Digital, pelo caráter tecnológico inovador, uma referência para os profissionais que atuam nas mais variadas vertentes da arte e cultura. O APCA é um prêmio brasileiro, criado em 1956, pela Associação Paulista de Críticos Teatrais, com foco em 12 áreas culturais. Dentre elas, artes visuais, cinema, dança e teatro.

Muitos artistas mergulharam no universo online devido a pandemia da Covid-19, como forma de promover a manutenção e a execução dos espetáculos de forma virtual. Os premiados devem ser escolhidos em dezembro, a partir da somatória dos indicados no segundo semestre.

Para Andressa Moreira, ser indiciado ao Prêmio APCA é gratificante. “A importância desse reconhecimento se amplia pelo projeto ter sido realizado na Região Metropolitana de Sorocaba, servindo como vitrine e reforçando a qualidade dos trabalhos artísticos produzidos no interior de São Paulo”, pontua.

Temporada:

De 02 a 19 de dezembro de 2021

Quinta-feira à domingo

Local:

Café da Vila – Rua. Arthur Martins, 243, Centro – Sorocaba/SP

Obrigatório o uso de máscaras.

Agendamento de ingressos gratuitos: https://www.sympla.com.br/o-hibrido__1414176

O agendamento será liberado a partir das 12h até 21h45 no dia de cada apresentação.

Sessões:

De Quinta-feira à Sábado:

17h às 17h10   / 17h15 às 17h25 / 17h30 às 17h40 / 17h45 às 17h55

18h às 18h10   / 18h15 às 18h25 / 18h30 às 18h40 / 18h45 às 18h55

20h às 20h10   / 20h15 às 20h25 / 20h30 às 20h40 / 20h45 às 20h55

21h às 21h10   / 21h15 às 21h25 / 21h30 às 21h40 / 21h45 às 21h55

Domingo:

11h às 11h10   / 11h15 às 11h25 / 11h30 às 11h40 / 11h45 às 11h55

12h às 12h10   / 12h15 às 12h25 / 12h30 às 12h40 / 12h45 às 12h55

14h às 14h10   / 14h15 às 14h25 / 14h30 às 14h40 / 14h45 às 14h55

15h às 15h10   / 15h15 às 15h25 / 15h30 às 15h40 / 15h45 às 15h55

Links e Contatos:

Instagram: https://www.instagram.com/auaproducoes/

Facebook: https://www.facebook.com/auaproducoes/

E-mail: [email protected]

FICHA TÉCNICA

 

Diretor artístico e performer : Robson Catalunha

Direção de arte: Felipe Cruz

Dramaturgista: Débora Brenga

Direção técnica: Bruno Lottelli

Design de som imersivo: Renan Vasconcelos

Desenvolvimento: Eduardo Liron

Produtora executiva e Diretora de produção: Andressa Moreira

Assistente de produção: Larissa Maria

Fotógrafo: Thiago Roma

Design gráfico: Laerte Késsimos

Social media: Tiani Zilli

Assessoria de Imprensa: Jf Gestão de Conteúdo

Apoios:

Café da Vila

Comuna do Ibitipoca

Flora Morumby

Ronaldo Marinoni Decorações

Coprodução:

Aua Produções

Grão Filmes

Robson Catalunha

O que você achou?

Escrito por CidadeSorocaba

Enem: estudante com doença infectocontagiosa pode pedir reaplicação

Gov.Br envia mensagens para ofertar serviços públicos digitais