in , , , , , ,

Ônibus de Sorocaba circularão em horários reduzidos

Houve queda de aproximadamente 28% na demanda de passageiros este mês. Foto: Assessoria de Imprensa Prefeitura de Sorocaba

Medida contribui para o cumprimento da recomendação de isolamento social por causa do coronavírus

A frota de ônibus do transporte coletivo de Sorocaba circulará em horários reduzidos devido à queda de usuários. A medida também contribui para o cumprimento da recomendação de isolamento social por causa do coronavírus.

Neste sábado (21/03), o transporte circulará com horários de domingo. A partir de segunda-feira (23/03), os ônibus circularão com horários de sábado.

Ao utilizar tabela de horários de sábado, a redução da oferta é de 35%, em relação aos dias normais. Foto: divulgação

Com a recomendação de isolamento social para evitar a propagação do Covid-19 (coronavírus), o transporte coletivo é um dos serviços públicos que tem sentido diretamente esse novo comportamento da população. DE acordo com o jornal Cruzeiro do Sul, foi detectado que entre os dias 2 e 17 deste mês houve queda de aproximadamente 28% na demanda de passageiros, se comparado a um dia útil normal.

O setor de Operação de Transporte Urbano informou que, ao utilizar tabela de horários de sábado, a redução da oferta é de 35%, em relação aos dias normais. Ao usar a tabela de horários de domingo, a redução é de 50%.

Aplicando a medida de horários reduzidos de oferta do transporte coletivo, a Prefeitura de Sorocaba, por meio da Urbes, atende também aos pedidos feitos pelas operadoras STU e Consor, que sentem a queda de demanda, à recomendação feita pelo sindicato que representa a categoria dos motoristas e outros profissionais do setor de transportes, para a redução mínima de 30% da frota de veículos em circulação, bem como a recomendação feita pelo Ministério Público (MP), para reduzir o número de usuários do transporte coletivo.

 

Com informações do jornal Cruzeiro do Sul

O que você achou?

Escrito por CidadeSorocaba

Abono salarial do PIS/Pasep começa a ser pago hoje

Sistema de saúde pode entrar em colapso em abril