in , , , ,

Prefeituras de Iperó e Porto Feliz recebem cestas básicas arrecadadas em ação encabeçada por Instituto Justiça e Fazenda Boa Vista

A campanha, que também contou com a parceria da JHSF, doou, ao todo, 1.678 itens

 

17/02/22 – Compartilhe! Fotos: Divulgação

 

A solidariedade segue firme para sanar as necessidades básicas de quem precisa, após o período de crise agravado pela pandemia da Covid-19. No final de janeiro (dias 27 e 28), o cenário pôde ser aliviado graças à entrega de cestas básicas arrecadadas em mais uma ação de parceria entre o Instituto Justiça, a Associação Fazenda Boa Vista (FBV) e a incorporadora JHSF, com as prefeituras de Iperó e Porto Feliz, cidades do interior paulista. Ao todo, foram doadas 1.678 cestas básicas divididas entre os municípios, conforme a demanda.

Indiara Dias de Souza, associada da Fazenda Boa Vista, fundadora do Instituto Justiça e responsável, junto com o presidente da FBV, Camilo Lellis, por colocar em prática as ações solidárias, afirma que as campanhas irão continuar seguindo para ajudar a população que ainda se encontra em estado de vulnerabilidade.

“O resultado das nossas campanhas é muito gratificante. Estamos em contato com as prefeituras e comunidades para entender suas demandas e assim poder diversificar as doações e suprir as reais necessidades.”, diz.

O presidente da FBV, Camilo Lellis, complementa a importância de ações como essa e as próximas que estão por vir. “Muita gente ainda não conseguiu se recuperar. Por isso, é importante continuar com as ações para essas pessoas que tiveram perdas, e estão tendo dificuldades para voltar ao mercado de trabalho”, afirma.

Representando a JHSF, Thieres Coradi, gerente responsável pelo empreendimento Boa Vista Village, destaca o impacto da ação na parte social. “Achamos importante incentivar as cidades vizinhas. A gente percebe que tem algumas deficiências, principalmente na parte social. Além de fomentar a questão das cestas básicas, tentamos conseguir novos contatos para conseguir, inclusive, a mão de obra que a gente precisa e trabalhar a parte social da cidade”, comenta.

 

Estender a mão para fortalecer

“É difícil dizer não para quem está com fome”, diz a presidente do Fundo Social de Solidariedade e primeira-dama de Iperó, Laís Assunção Rolim. Segundo ela, no município, há uma grande demanda de pessoas que necessitam de ajuda, principalmente no bairro George Oetterer, foco da ação, onde há cerca de três a quatro mil cadastros no Fundo Social, além de outras regiões da cidade.

“Essa ação vai nos ajudar a manter o abastecimento dessas famílias por uns dois meses, além de cumprir nosso intuito de ‘apagar o fogo’ naquela hora. Nosso objetivo mesmo é oferecer cursos para que os chefes de família possam aprender e se profissionalizar, para ter condições de sair da dependência do Fundo Social”, explica.

A primeira-dama destaca, também, a importância da parceria entre o poder público e o privado. “O poder público sempre necessita da ajuda do privado, porque dependemos de doação do estado e do governo federal e, quando ela não vem, o município não consegue atender a demanda. A nossa parceria com a FBV começou no ano passado, porque só tínhamos com o Fundo Social de SP. Então, juntamente com o prefeito Leonardo Rolim, começamos a buscar recursos, e essa parceria facilita o nosso trabalho”, finaliza.

Em Porto Feliz, as doações também farão toda a diferença. Ana Lígia Simões, secretária de assistência social do município, explica que a demanda de famílias que precisam de apoio aumentou muito com a pandemia.

“Chegamos a atender 2.500 famílias e essa parceria está sendo muito importante. Ao receber as doações, conseguimos ter uma tranquilidade em trabalhar com essas pessoas, fazer o acompanhamento e encaminhá-las para a autonomia. Agora estamos estacionados, entre 800 e mil famílias atendidas por mês, e a tendência é que diminua, porque muita gente voltou a trabalhar”, explica.

O prefeito de Porto Feliz, Dr. Antônio Cássio Habice Prado, agradece mais uma ação e destaca outras parcerias fundamentais para o município. “É uma ação que já vem se realizando há alguns anos e somos muito gratos. Nós ainda estamos saindo de uma pandemia, as pessoas que realmente necessitam dessas doações ainda estão em situação de fragilidade e a gente tem muito a agradecer pela colaboração com a cidade de Porto Feliz, uma vez que a parceria já nos ajudou com outras ações, como a reforma da delegacia e a doação de leitos de UTI’s”, destaca.

 

Para aumentar a corrente de solidariedade

Quanto mais pessoas estiverem envolvidas em causas sociais, mais famílias podem ser impactadas de maneira positiva. Para os interessados em fazer parte dessa corrente solidária e auxiliar a população que se encontra em situação de vulnerabilidade, as prefeituras de Iperó e Porto Feliz disponibilizam os seguintes canais de contato:

 

Iperó

Telefone: (15) 3266-1198

E-mail: [email protected]

Facebook: Fundo Social de Solidariedade de Iperó

Instagram: @fssipero

 

Porto Feliz

Telefone: (15) 3262-3023 – Ana Lígia Simões

E-mail: [email protected]

O que você achou?

Escrito por CidadeSorocaba

ATENÇÃO! Sisu abre inscrições para a primeira edição de 2022

Risco de contágio da Covid-19 no trabalho pode ser considerado insalubre?